Granito: nobre e resistente, cada vez mais os arquitetos recomendam


Com novos distribuidores em Palmas, a realização de projetos com o produto fica mais fácil e acessível, já que os preços tendem a cair. Para o clima quente de Palmas, o granito é muito bem recomendado.


A escolha do tipo de piso e revestimento para a obra requer a observação de alguns aspectos, inclusive os técnicos, sobre os materiais de interesse. Apesar de parecer básico, essa é uma ação bastante útil e que pode assegurar a satisfação da escolha.

Entre os importantes critérios a serem considerados na avaliação, destacam-se o Índice de Resistência à Abrasão (PEI). Essa abrasão ocorre devido ao atrito de solados e dos móveis com partículas de sujeira abrasivas como areia, pequenas pedras, terra, quartzo, móveis, dentre outros, sobre a superfície da cerâmica acarretando o desgaste do esmalte do produto, ou em casos de porcelanato polido, provoca riscos.

“Definir o acabamento de uma construção ou reforma sempre é motivo de dúvidas, ainda mais com a quantidade infinita de pisos e revestimentos belos oferecidos no mercado”, explica Rafael Santos, arquiteto.


No Tocantins, atualmente, os pisos cerâmicos e os porcelanatos ainda são predominantes nas novas obras e nas reformas, mas algumas desvantagens desses materiais fazem com que clientes mais exigentes procurem o granito para pisos residenciais, comerciais, hospitalares, institucionais e áreas com grande fluxo de pessoas.

Conforme Rafael, as vantagens do granito em relação ao piso cerâmico e ao porcelanato são as mais variadas. “[O granito] possui dureza e abrasão maior que os demais pisos, dificultando assim os arranhões e podendo ser polido várias vezes. É de fácil reposição, caso tenha a necessidade de trocar peças ao longo do tempo e é um produto nobre, com vários modelos de cores e texturas”, destacou o arquiteto.

Para o clima quente de Palmas, Rafael Santos argumenta ainda que o granito é um produto frio, e esta acaba sendo uma de suas principais vantagens sobre os demais tipos revestimentos. “O material é impermeável, dificultando o aparecimento de manchas por umidade no piso”, completou Santos.

Devido à dureza, densidade, resistência e abrasão, a vida útil do granito é muito maior, quando comparada ao porcelanato e ao mármore. Assim sendo, requer pouca manutenção.


A Arquiteta Monica Arrais, uma das mais conceituadas profissionais da Capital, destacou que não da indicação do granito e do mármore em seus projetos. “A pedra em si é muito valorizada, é um produto natural e tem um destaque especial em relação à durabilidade e à estética. Há toda uma situação favorável quanto ao uso do granito, tanto em áreas internas como em áreas externas”, relatou.

Quanto ao custo-benefício, Mônica considerou: “Se o cliente sonha em usar granito, hoje está mais acessível, pois temos representantes em Palmas que trabalham com produtos de ótima qualidade e preços acessíveis”.


Fonte: Jornal Mãos à Obra

Postagens principais
Postagens recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • YouTube Social  Icon